sábado, 13 de agosto de 2011

"O tempo não só cura, mas também reconcilia". Victor Hugo

Hoje é dia dos pais. Para mim o primeiro com meu depois de muitos anos.

Quem já me conhece de outros carnavais sabe que meu pai saiu de casa quando eu tinha 12 anos. Que a ultima vez que eu o vi foi com 15 anos. E a ultima que falei com ele, eu tinha mais ou menos 19 anos... Bom tenho quase 40 então façam as contas.

O ano passado nos reencontramos. Conheci meus irmãos, colocamos alguns pingos dos is, outros ainda não foram colocados e hoje é o primeiro dia dos pais com ele depois de tanto tempo.

É a reconstrução de uma relação. Devagar sempre para não se atropelar e se machucar novamente.

São coisas novas que a gente tem que aprender a compreender, tem que incorporar, tem que digerir.

À todos os pais, parabéns pelo seu dia.

Ao meu marido, parceiro e pai perfeito e presente, muito obrigada!

Um beijo

*esta postagem era para amanhã, mas coloquei hoje.Tô burrinha no blogger.

6 comentários:

Milena disse...

Eu admiro aqueles que sabem perdoar. Não tenho essa qualidade. Feliz dia dos pais.

Cacau disse...

Val fico tão feliz em saber que vc está se reconciliando com o seu pai! Me lembro de posts anteriores, cheios de tristeza e mágoas em relação a ele. Sim, a relação pode ser reconstruida..nem sei se eh essa a palavra..mas vcs podem sim encontrar uma maneira de conviver, sem se machucar. Acertando o que pode ser acertado, perdoando o que pode ser perdoado. E convivendo com o que ficou. Parabens a ele, e parabens a voce que se permitiu essa possibilidade. Um grande beijo! Fiquem com DEUS!

Nina disse...

Oi Valérie!
Fiquei feliz ao ler isso, te acompanho e lembro inclusive de um post teu nesta data contando da tua história em relação ao teu pai.
A vida é curta para que deixemos certas coisas tão importantes passarem.
Ótimo dia e aproveita bastante teu pai, tudo se ajeita ;)
beijos

Gabriela disse...

Espero que seu dia dos pais tenha sido tranquilo e "digestivo" !

Essas novelas familiares não são fáceis e marcam a gente ... Eu tenho as minhas tb ... Dificil superar !

Bjssss

Valérie Roberto disse...

Meninas, obrigada pelo apoio! Foi legal não posso negar, apesar da vontade de dar umas cutucadas as vezes

Mas faz parte né?

Um beijo enome para vcs!

Beth disse...

Ah,Valzinha, que superação bonita, que trabalho de reconstrução interessante, rico, está sendo executado, essa reaproximação há de ser muito abençoada, viu? É um resgate, muita coisa há de ser sentida, revivida, esquecida (ou irrelevada..), mas isso é a vida. Que seja bom para você. Acho que já está sendo sim.
Sobre o café, nunca gostei. E olhe que fui fumante, fumei por 12 anos e nemm isso, que é tão associado a café, me motivou. Não gosto, não tomo. Acho que você está se dando um presente fazendo com que ele seja um item menos essencial, essa coisa do 'preciso disso' é muito da cabeça da gente, que 'ensina para o corpo' e ele assimila, mas pode perfeitamente desaprender, se não é bom para ele.
Beijo carinhosíssimo.